Logo da USF - Universidade São Francisco

botão de atalho p/ o Vestibular da USF
botão de atalho p/ o Vestibular da USF
logo usf
logo usf
botão de atalho p/ o Vestibular da USF botão de atalho p/ o Vestibular EAD da USF
Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Práticas Discursivas, Processos Culturais e Educativos

1. PROJETO: A CONSTITUIÇÃO DE EDUCADORES E ALUNOS NO CONTEXTO DAS PRÁTICAS SOCIAIS ESCOLARES

RESUMO:  

Este projeto de investigação insere-se na linha de pesquisa “Práticas Discursivas, Processos Culturais e Educativos” e tem como objetivo geral compreender sobre os processos de constituição de educadores e alunos no contexto das práticas sociais escolares. Focaliza a Educação Básica e busca identificar como nos processos de intersubjetividade ocorrem as condições e possibilidades de ensinar e aprender na escola. Fundamenta-se nos pressupostos da teoria histórico-cultural do desenvolvimento humano, sobretudo nos estudos de Lev. S. Vigotski, e na teoria enunciativo-discursiva, com ênfase para as ideias de M. Bakhtin. Com base no materialismo-histórico e dialético, os autores enfatizam o contexto social, histórico e cultural para se compreender sobre o desenvolvimento humano. A partir desses pressupostos teóricos, torna-se possível discutir algumas questões que se colocam como desafios para o contexto escolar: como compreender as condições e possibilidades de aprendizagem de alunos que não estão aprendendo na escola? Como tornar as relações de ensino mais significativas? Como ensinar no contexto da diversidade de alunos que frequentam as escolas? O método de pesquisa é qualitativo, com orientação para a perspectiva histórico-cultural e para a teoria enunciativo-discursiva. Deste modo, a investigação das relações interpessoais será centrada nos processos de mediação social e de linguagem, com foco na questão da dialogia e do discurso. A proposta abrange quatro eixos de investigação. O primeiro envolve o processo de ensino e aprendizagem de alunos com deficiência, na perspectiva da educação inclusiva; o segundo envolve o processo de ensino e aprendizagem, de alunos que estão apresentando dificuldades no processo de aprendizagem, sobretudo nos anos iniciais do ensino fundamental; o terceiro eixo refere-se à formação docente para atuação junto aos alunos com dificuldades de aprendizagem e por fim, o quarto eixo envolve a constituição de educadores e alunos no contexto da diversidade escolar.

Coordenação: Profa. Ana Paula de Freitas
Contato: anapaula.freitas@usf.edu.br
 

2. PROJETO: ANÁLISE DO PROJETO PILOTO SOBRE O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO PARA HOMENS AUTORES DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER NA COMARCA DE POUSO ALEGRE-MG

RESUMO:

Trata-se de uma Pesquisa que analisará o Projeto Piloto- PP (Programa de Educação e Responsabilização para homens autores de violência doméstica contra a mulher na Comarca de Pouso Alegre, período de 2012 a janeiro de 2013) para atuar no enfrentamento à violência doméstica. Tal PP atua em um dos eixos estruturantes da Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres da Secretaria de Políticas para as Mulheres Presidência da República. Tal eixo é o da <prevenção>, ou seja, o das Ações educativas e culturais que interfiram nos padrões sexistas (SPM, 2011, p.25). Além disso, o PP se integrou: 1) às diretrizes da Organização das Nações Unidas (ONU) referentes à discriminação e violência contra as mulheres; 2) ao pacto de enfrentamento adotado pela Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres que implementa políticas amplas e articuladas no sentido de propor reflexões e ações para descontruir desigualdades, combater discriminações de gênero e violência contra as mulheres (SPM, 2011, p.25); 3) à Lei Maria da Penha, Lei 11.340/2006; 4) à Resolução nº 673/2011 que criou a Coordenadoria da Mulher em situação de violência Doméstica e Familiar, da Corte Superior do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais; 5) à Portaria nº 2693/2012, que designou integrantes da Coordenadoria da Mulher em situação de violência doméstica para a 3ª Vara Criminal da Comarca de Pouso Alegre, à qual este PP pertence. Desta forma, participaram do Programa de Educação e Responsabilização para Homens Autores de Violência Contra a Mulher, período 2012 e 2013, 14 homens maiores de 18 anos envolvidos em processos judiciais e que se propuseram a participar do PP, sendo então, encaminhados pela 3ª Vara Criminal ao Programa. O PP teve por objetivo, implementar um programa que colabore efetivamente na prevenção de reincidências de autores de crime de violência doméstica, na responsabilização e na educação quanto à igualdade, justiça e respeito à diversidade de gênero. Além da importância social do Projeto Piloto, a referida Pesquisa contribuirá ainda mais para o quesito relevância social e também para o universo científico, visto que, através deste Projeto de Pesquisa, o PP será analisado após receber a liberação do Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) da Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVAS). Esta Pesquisa tem por finalidade complementar o PP, no sentido de que, ao ser analisado em toda a sua dimensão (métodos, materiais didáticos, aproveitamento dos alunos, espaço físico, pareceres dos facilitadores, dos observadores e dos alunos sobre o PP, através de <Documentos Primários>), possa contribuir para sua melhoria, eficiência e consolidação junto à política de enfrentamento à violência contra a mulher. A pesquisa será realizada na cidade de Pouso Alegre, tendo por sede, o Fórum da 3ª Vara Criminal da Comarca de Pouso Alegre. Como Comarca, esta constitui-se das seguintes cidades mineiras: Congonhal, Estiva, Pouso Alegre e Senador José Bento.

Coordenador: Carlos Roberto da Silveira
Contato: carlos.silveira@usf.edu.br
 

3. PROJETO: TRABALHO DOCENTE, LETRAMENTO E GÊNEROS TEXTUAIS

RESUMO
Este projeto de pesquisa tem como objetivo compreender as articulações possíveis entre o trabalho docente, as práticas de letramento e o ensino-aprendizagem de gêneros textuais, a partir de análises discursivas. Em nossas análises, o foco está no trabalho do professor, seja da educação básica ou superior, no seu papel na inserção de seus alunos em uma cultura letrada por meio de um ensino-aprendizagem centrado nas relações entre práticas sociais e gêneros textuais e também nos artefatos que lhe são disponibilizados para realizar o seu ofício.Para isso, centrando-se em uma abordagem qualitativa na perspectiva histórico-cultural, toma como aportes teóricos de base o Interacionismo Sociodiscursivo e os Novos Estudos do Letramento em diálogo constante com as Ciências do Trabalho francesas - Ergonomia da Atividade, conforme Grupo ERGAPE, e Clínica da Atividade, ambas vigotskianas. Nesse sentido, as análises serão feitas a partir dos textos coletados, procurando-se depreender e interpretar seu funcionamento discursivo e sua inserção em um contexto sociohistórico determinado. Espera-se, com isso, contribuir para a construção de subsídios para o trabalho do professor e para a formação docente inicial e continuada.Dessa forma, nossa pesquisa contribui também com os grupos de pesquisa ao quais se filia: o grupo ALTER – AGE (Análise da Linguagem, Trabalho Educacional e suas Relações – Análise de Gêneros textuais), coordenado pelas professoras Eliane Gouvea Lousada da USP (líder) e Luzia Bueno da USF (vice - líder), e GPPL (Grupo de Pesquisa Pensamento e Linguagem), coordenado pela professora Ana Luiza Smolka, além de dialogar com o grupo de pesquisa Letramento do Professor, coordenado pela professora Angela Kleiman.


Coordenadora: Luzia Bueno
Contato: Luzia.Bueno@usf.edu.br

4. PROJETO: ANÁLISES DISCURSIVAS DE SUBJETIVIDADES E IDENTIDADES CONTEMPORÂNEAS EM EDUCAÇÃO


RESUMO:

Este projeto de pesquisa tem como proposta analisar as subjetividades e identidades em práticas discursivas educativas contemporâneas. A partir do escopo teórico discursivo-desconstrutivista (Pêcheux e Derrida), com insights da psicanálise (Freud e Lacan), dos estudos de identidade cultural (Hall, Bauman e Bhabha), dos estudos da arquegenealogia e da escrita de si de Foucault e inserido nos pressupostos da pósmodernidade, pretende-se problematizar, no discurso da educação, as emergências de sujeitos e suas identidades como efeitos de sentido dos macrodiscursos da contemporaneidade – Globalização, Novas Tecnologias e Inclusão Social. Ou em outras palavras, como as tramas macrodiscursivas afetam os microdiscursos das práticas educativas. Partimos da seguinte pergunta de pesquisa: em que medida os discursos da contemporaneidade, entendida como pós-moderna para alguns autores, instauram “novos” regimes de verdade no que tange ao estatuto do sujeito em Educação? Para problematizar tal sujeito, analisamos práticas educativas
diversificadas e que transitam na contemporaneidade. Pretendemos trabalhar com práticas discursivas educacionais formais e não-formais: discurso político educacional (incluindo as avaliações externas – PISA), currículo, ensino-aprendizagem de línguas (materna e estrangeira, línguas orais e línguas espaço-visuais), produção de identidades e subjetividades, letramento digital, letramento para surdos, leitura e discursos contemporâneos sobre a pobreza.

Coordenadora: Márcia Aparecida Amador Máscia
Contato: Marcia.Mascia@usf.edu.br
 

5. PROJETO: LETRAMENTO ACADÊMICO: PERSPECTIVAS DE TRABALHO NA UNIVERSIDADE

RESUMO:

É crescente o número de pesquisas relacionadas à produção escrita nas universidades, visto que uma grande parte dos alunos tem demonstrado dificuldades de se apropriar da linguagem escrita para desenvolver trabalhos nessa esfera. Por essas razões, o presente projeto tem como objetivo analisar textos realizados no meio acadêmico para, posteriormente, propor alternativas de trabalho didático. Para isso, tomamos como pressupostos teórico-metodológicos as considerações do Interacionismo Sociodiscursivo e a análise do discurso de linha francesa. Os procedimentos de análise enfocam as condições de produção dos textos e a arquitetura interna que envolve sua organização, os mecanismos de textualização e os mecanismos enunciativos. Com o resultado de nossas análises, podemos observar como textos concretos de referência são construídos, identificar as dimensões ensináveis e construir uma sugestão de sequências didáticas que pode auxiliar pesquisadores e professores que trabalham no ensino superior.

Coordenadora: Milena Moretto
Contato: Milena.Moretto@bomjesus.br
 

6. PROJETO: PRÁTICAS DE LEITURA, PRODUÇÃO DE TEXTOS E ANÁLISE LINGUÍSTICA

RESUMO:

O presente projeto de pesquisa tem como objetivo analisar práticas de trabalho desenvolvidas em sala de aula em relação à leitura, produção de textos e análise linguística a partir da abordagem histórico-cultural e da perspectiva enunciativa e discursiva de Bakhtin. Em nossos estudos, assumimos a linguagem como constitutiva e dialógica e o texto como objeto principal das aulas de língua materna. O trabalho de campo é baseado nas abordagens da etnografia escolar e na perspectiva teórico-metodológica da análise do discurso de linha francesa. Nossas análises ressaltam a importância de professores e pesquisadores da Educação, preocupados com o ensino de Língua Portuguesa, dirigirem o olhar para um trabalho interativo, de criação e interlocução, que possibilite a produção de textos relacionados às práticas sociais de que os sujeitos participam.


Coordenadora: Milena Moretto
Contato: Milena.Moretto@bomjesus.br
 



USF - Universidade São Francisco | Todos os direitos reservados.


USF - Universidade São Francisco | Todos os direitos reservados.