Logo da USF - Universidade São Francisco

botão de atalho p/ o Vestibular da USF
botão de atalho p/ o Vestibular da USF
logo usf
logo usf
botão de atalho p/ o Vestibular da USF botão de atalho p/ o Vestibular EAD da USF
Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Meio Ambiente

Título: ESTUDO DA DEGRADAÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS via H2O2 ELETROGERADO, UTILIZANDO ELETRODOS DE DIFUSÃO GASOSA (EDG) MODIFICADO COM ÓXIDOS TÉRMICOS.

Resumo:
A busca por novas tecnologias inovadoras, aplicáveis e menos onerosas ao tratamento de águas residuárias e/ou de efluentes, sejam eles domésticos ou industriais, tem aumentado nos dias de hoje, desta maneira os processos oxidativos vêm ganhando destaque, por serem métodos que buscam a mineralização de compostos orgânicos, principalmente quando as espécies oxidantes podem ser geradas in situ, como é o caso da utilização dos eletrodos de difusão gasosa (EDG) para eletrossíntese do peróxido de hidrogênio (H2O2). A contaminação da água é um fato histórico, pois, a água doce e boa qualidade é utilizada em todos os setores produtivos de nossa sociedade, além de ser fonte primária para a manutenção da vida de nosso planeta. Neste projeto objetiva-se avaliar a eficiência do tratamento de água contaminada com corantes da indústria têxtil, fármacos e agrotóxicos, todos submetidos a ação do H2O2 eletrogerado em uma célula eletroquímica. Será também estudado a eletrossíntese do H2O2 em um eletrodo de EDG com matriz de carbono a base de Printex 6L da Degussa, com eletrodos de difusão gasosa modificado (EDGM) com óxidos térmicos, como também a experimentação de outras fontes geradoras de carbono.
Coordenador: ANDRÉ AUGUSTO GUTIERREZ FERNANDES BEATI
E-mail: andre.beati@usf.edu.br

Título: A SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL EM ITATIBA: ANÁLISE DA REESTRUTURAÇÃO URBANA A PARTIR DA CARACTERIZAÇÃO DAS PRÁTICAS SOCIOESPACIAIS PRESENTES NO ESPAÇO PERIFÉRICO DO MUNICÍPIO DE ITATIBA.

Resumo:
O presente projeto de Pesquisa pretende estudar o fenômeno da segregação socioespacial do Município de Itatiba, através da análise do processo de reestruturação urbana do território do município, por meio do estudo das ocupações urbanas que passaram a redefinir a ordem centro x periferia daquele território, e que a partir da qual tem gerado a dispersão funcional urbana e a segregação socioespacial. O esgarçamento crescente do tecido urbano, as mudanças nos deslocamentos diários intrametropolitano e o surgimento de empreendimentos de grande porte por iniciativa do capital privado, que atendem a usos habitacionais principalmente e que adotam formas condominiais, são características do processo de dispersão e fragmentação do tecido urbano no qual passa o município de Itatiba e que contribuem para acentuar o processo de segregação social daquele município. A presente pesquisa, em um primeiro momento, procurará conhecer e apresentar através de análise da legislação urbanística do município, principalmente os últimos Planos Diretores aprovados pela municipalidade, o que de fato representa e reflete no território o processo de ampliação do perímetro urbano e a ocupação da área rural do município classificada como Macrozona de Expansão Urbana, em termos de área ocupada e áreas vazias. Inicialmente, elaboraremos pesquisa que procurará conhecer e mapear o processo de evolução urbana no território do município de Itatiba, no período entre a década de 1.990 até atualmente, através de análises baseadas em levantamentos empíricos. Num segundo momento a pesquisa terá o cunho mais analítico, envolvendo análise das áreas mapeadas, suas características diversas, avaliações visando obter conclusões importantes a respeito da questão da ampliação das áreas urbanas, legais e reais do município, situando-as em teorias contemporâneas na área do urbanismo e também estudando o contexto em que foram transformadas. Em síntese, como resultado esperado, o produto final do trabalho a ser entregue no final da pesquisa deverá conter o resultado do processo de mapeamento das análises comparativas, de forma gráfica, conteúdo da pesquisa de campo e respectivas análises conclusivas e considerações finais em forma de relatório a respeito da dinâmica da expansão urbana do Município de Itatiba no recorte temporal definido.
Coordenador: DÉCIO LUIZ PINHEIRO PRADELLA
E-mail: decio.pradella@usf.edu.br

Título: TRATAMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS CONTAMINADAS COM METAIS PESADOS UTILIZANDO COAGULANTES DE FONTES RENOVÁVEIS.

Resumo:
O presente projeto faz complemento ao estudo (já em andamento) do desenvolvimento de uma metodologia experimental para o tratamento de águas potáveis, com emprego de polímero de fonte renovável como coagulante (taninos provenientes da Acácia Negra). Neste projeto, além da continuidade do desenvolvimento da metodologia supracitada, também serão investigados os principais parâmetros necessários para a utilização deste método no tratamento físico-químico de águas subterrâneas contaminadas com metais pesados. Inicialmente, um planejamento experimental será elaborado visando diminuição do número total de experimentos, bem como um melhor direcionamento das variáveis mais importantes num processo em escala real. Neste levantamento estatístico serão estabelecidos como variáveis de processo os pHs das etapas 1 e 2 (etapa 1 de geração de cargas, etapa dois de coagulação) e quantidades de polieletrólitos adicionados na etapa três (etapa 3 de floculação). Considerando a natureza básica das águas subterrâneas contaminadas a serem investigadas, na primeira etapa serão testados três tipos de auxiliares de alcalinizacão (NaOH, Ca(OH)2; Na2CO3), na segunda etapa, coagulantes à base de taninos (coagulantes e auxiliares de coagulação orgânicos de diferentes caráteres iônicos) em proporções variadas com sulfato de alumínio (coagulante inorgânico) e/ou policloreto de alumínio (PAC, coagulante inorgânico), na quarta etapa, a ser estabelecida no planejamento fatorial, serão testadas diferentes velocidades de rotações das hélices de agitação durante os ensaios de jar test. Como parâmetros de controle, além dos residuais de Ferro Total e Mangânes Total, também serão estabelecidos os tempos de sedimentação e o índice de turbidez das águas tratadas. Para comparação, os ensaios de controle serão realizados por sedimentação. A desestabilização dos colóides formados será investigada por diversos meios (agitação, agentes coagulantes químicos, agitação concomitante à adição de reagentes químicos). Em cada planejamento fatorial da terceira etapa, os resultados de tempo de sedimentação serão comparados com valores obtidos pela utilização somente de polieletrólitos (catiônicos ou aniônicos), sem o auxílio dos taninos, PAC ou sulfato de alumínio. Como parâmetros analíticos, serão estabelecidos os tempos de separação sólidolíquido, o volume de lodo sedimentado, a remoção de turbidez das águas tratadas, índice volumétrico de lodo (IVL), razão de sedimentabilidade após 30 minutos (RS30), sólidos suspensos totais (SST). Todos as medidas apresentadas têm como intuito a interpretação dos resultados de modo mais completo e satisfatório.
Coordenador: JOSÉ PEDRO THOMPSON JUNIOR
E-mail: jose.thompson@usf.edu.br

Título: ESTUDO DA APLICAÇÃO DE CARVÃO ATIVO COMO REMEDIADOR DE SOLO CONTAMINADO.

Resumo:
A busca constante do desenvolvimento está comprometendo os fatores naturais e o ecossistema da Terra; a necessidade de utilização de seus recursos naturais para o crescimento tem gerado uma grande problemática: a exilação do meio ambiente. A capacidade do meio ambiente está comprometida, os recursos naturais estão cada vez mais escassos e a natureza não mais está absorvendo a poluição. O manejo do Solo com o a intenção de introduzir carvão ativo, poderá ser um novo uso ao material já conhecido e até mesmo novos materiais poderão fazer parte deste manejo remediador. A vida depende dos recursos ofertados pelo planeta. O desenvolvimento sustentável veio como uma solução para amenizar estes problemas, pois ele visa ao equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e o meio ambiente como um pilar que sustenta o desenvolvimento econômico, científico e tecnológico e a preservação ambiental.
Coordenador: RAFAEL AUGUSTO VALENTIM DA CRUZ MAGDALENA
E-mail: rafael.magdalena@usf.edu.br

Título: ESTUDO DA LUZ A PARTIR DE MODELOS: ANÁLISE DE MÉTODOS DE AVALIAÇÃO E COMPARAÇÃO DE FERRAMENTAS DE MODELAGEM FÍSICA E DIGITAL PARA SIMULAÇÃO DA ILUMINAÇÃO NATURAL E ARTIFICIAL.

Resumo:
O projeto de iluminação é variável importante dentro do pensamento do espaço construído. Pensar a luz, tanto a natural quanto a artificial, requer um equilíbrio entre o atendimento às normas vigentes e a aplicação de conceitos de design, estabelecendo conexão entre as variáveis do conforto, da eficiência energética e da sustentabilidade. Para tanto, o estudo prático das condições de iluminação no ambiente construído é atividade essencial para a melhor compreensão das soluções tecnológicas e arquitetônicas aplicáveis no projeto. Entre as ferramentas disponíveis estão os modelos, também conhecidos por maquetes, que demonstram ter muitas possibilidades, pois podem ser utilizados para representar tantos projetos ainda não executados quanto espaços existentes. Desta forma, o estudo da luz a partir de modelos pode ser usado tanto para detectar problemas antes da construção como entender as condições em uma avaliação pós-ocupação. Estes modelos podem ser virtuais, utilizando softwares específicos de modelagem da luz, quanto físicos, que permitem uma interação direta do arquiteto com as variáveis da edificação, e ambos podem se valer dos avanços recentes da tecnologia: Os modelos virtuais podem ser incorporados na metodologia de modelagem das informações da construção (Building Information Modelling – BIM), enquanto os físicos podem ser mensurados com o uso de técnicas como as imagens de grande alcance dinâmico (High Dynamic Range – HDR), que aproximam as medições da percepção dos usuários. A presente pesquisa tem por objetivo analisar e comparar as diversas soluções de modelagem da arquitetura para estudos de iluminação, através de softwares ou da confecção de maquetes físicas. Pretende-se verificar as características das metodologias, a confiabilidade dos dados reproduzidos quando comparados ao ambiente real, as formas de medição e análise possíveis para cada um dos casos e aplicabilidade dos mesmos no processo de projeto do arquiteto.
Coordenador/Voluntário: DENNIS FLORES DE SOUZA
E-mail: dennis.souza@usf.edu.br

Título: O ESPAÇO CONSTRUÍDO E AS CONDIÇÕES BIOCLIMÁTICAS: INVENTÁRIO DA LUZ EM EXEMPLARES ARQUITETÔNICOS.

Resumo:
A luz é um dos componentes essenciais ao desenvolvimento da arquitetura. O entendimento das diversas fontes de luz e de seu correto uso representam etapas importantes no desenvolvimento do projeto, pois promovem aspectos positivos como sustentabilidade, eficiência energética e conforto. O estudo de caso, a partir de avaliações pós ocupação ou a documentação de exemplos, é uma ferramenta essencial ao desenvolvimento do senso crítico, pois permite avaliar a partir de exemplos práticos as soluções adotadas em diversos projetos, bem como a pertinência das mesmas quanto a questões culturais, sociais, tecnológicas e bioclimáticas. A presente pesquisa tem por objetivo avaliar as condições de iluminação natural e artificial em obras de arquitetura, levantando as soluções de empregadas e comparando-as ao estado da arte, a partir de pressupostos teóricos. Será feito o levantamento das condições arquitetônicas originais e atuais, a partir da documentação existente em órgãos competentes e medição in loco. A iluminação será avaliada quantitativamente usando equipamentos de medição dedicados, como os luxímetros, e qualitativamente a partir de técnica fotográfica conhecida como imagens de grande alcance dinâmico (High Dynamic Range - HDR). Os resultados dessa pesquisa serão amplamente divulgados na comunidade.
Coordenador/Voluntário: DENNIS FLORES DE SOUZA
E-mail: dennis.souza@usf.edu.br

Título: ARQUITETURA BIOCLIMÁTICA E EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS: AMBIENTE, PROJETO E TECNOLOGIA.

Resumo:
Projetos e ações para a inserção da eficiência energética e a mitigação das emissões de gases do efeito estufa emitidos no ciclo de vida das edificações têm sido os grandes desafios das sociedades contemporâneas. A redução através de mecanismos de desempenho da edificação exige pesquisas de adequação ao meio e aos demais condicionantes específicos da edificação. Diante da situação global das mudanças climáticas reafirmadas e publicada pelo Wold Economic Forun no The Global Risks Report 2018 13th Edition (WEF, 2018) a edificação deve conter os conceitos e princípios físicos do abrigo protetor e regulador, capaz de transformar as distintas condições ambientais, mas inovadoramente incorporando o conceito de desempenho, eficiência, autonomia energética e por fim o ciclo da sustentabilidade. Este plano de pesquisa contempla estudos sobre o desempenho térmico e ambiental da edificação e as possibilidades de soluções com novas estratégias energeticamente compatíveis com a atividade, ocupação e localização dos prédios. Serão abordados os padrões e indicadores de eficiência energética, as certificações e os acordos voluntários que tem sido desenvolvido pelas nações como forma de mitigar a construção de novas usinas para a geração de eletricidade. Serão estudadas as regulações brasileiras para novas edificações e os retrofits que despontam nos países emergentes como uma solução efetiva para a implantação de tecnologias mais eficientes. A disseminação de oportunidades em conservação de energia virá de soluções desenvolvidas no arcabouço da concepção arquitetônica dos projetos da edificação, planejados em função do desempenho energético de materiais e sistemas construtivos sob a ação das peculiaridades climáticas e ambientais de cada região ou local. Os atuais sistemas autônomos de geração de energia que podem ser incorporados na estrutura da edificação (energias onsite), como sistemas fotovoltaicos, termosolares e geotérmicos serão pesquisados enquanto tipologias básicas formais e espaciais (desenhos e maquetes) com a pretensão de sistematizar conhecimentos para o apoio pedagógico ao processo de projeto e o ensino da arquitetura.
Coordenadora/Voluntária: JANE TASSINARI FANTINELLI
E-mail: jane.fantinelli@usf.edu.br

Título: ESTUDO DE BIOADSORVEDORES PARA REMOÇÃO DE PIGMENTAÇÃO DE FLUIDOS LÍQUIDOS.

Resumo:
O crescimento das atividades tem aumentado a emissão de poluentes ao meio ambiente, devido ao descarte irregular de resíduos sem tratamento. Apesar das leis vigentes, a falta de fiscalização contribui para esta atividade irregular. Dentre esses resíduos, há aqueles descartados pelas indústrias têxteis, sendo caracterizados por altas concentrações de corantes orgânicos e sintéticos. Estes corantes apresentam baixa taxa de decomposição além de serem muito tóxicos ao meio ambiente. Pequenas concentrações dos corantes nos cursos hídricos provocam a morte de organismos marinhos como inibem o crescimento de algas, afetando a cadeia trófica. Estudos mostraram que o aumento das atividades autônomas envolvendo corantes, como alimentício e tratamentos capilares, também aumentou o descarte irregular desses corantes em efluentes domésticos. Os resíduos sólidos orgânicos muitas vezes são descartados de maneira irregular, como por exemplos as cascas de coco nas praias. Mesmo sendo destinados a aterros sanitários, contribuem para o esgotamento de sua capacidade, e, portanto, precisam de destinos alternativos. Com o objetivo de melhorar a qualidade dos rios e diminuir o destino de resíduos orgânicos aos aterros e ao descarte irregular, propõe-se este projeto de pesquisa, que visa estudar tipos de bioadsorvedores sólidos para a remoção de corantes do meio aquoso. Como bioadsorvedores serão utilizados resíduos sólidos obtidos em grande quantidade na região, são: casca de coco verde, casca de banana e bagaço de cana de açúcar. Devido à diferente estrutura desses materiais, são necessários diferentes métodos de preparação dos adsorvedores utilizados. No processo de adsorção, os meios de estudo serão variados na temperatura, 10°C, 25°C e 40°C, pH, neutro, ácido e básico e no tempo de contato, 1h,2h e 3h.. Para identificar o melhor bioadsorvedor e o melhor meio de operação, são construídas as Isotermas de Langmuir. Estas isotermas são construídas a partir de experimentos em batelada, os quais, para um mesmo meio, diferentes quantidades de bioadsorvedores são comparadas. No final do processo, a solução é analisada em espectrofotômetro e comparada com a solução inicial.
Coordenadora/Voluntária: MONICA TAIS SIQUEIRA D’AMELIO FELIPPE
E-mail: monica.felippe@usf.edu.br

Título: CIÊNCIA E FELICIDADE: ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES EM PROL DA SUSTENTABILIDADE.

Resumo:
Frente um modelo civilizatório que tem se pautado na insustentabilidade da vida, questiona-se a forma como a “felicidade” vem sendo compreendida na sociedade contemporânea e quais as possíveis implicações desta compreensão. Pautado em diálogos com pesquisas e pesquisadores que investigam a temática da felicidade, este projeto visa incitar reflexões que estimulem processos criativos e inovadores em prol da sustentabilidade. Isto se dará sob o respaldo de um estudo - já em desenvolvimento junto à Universidade Estadual de Campinas - com pesquisadores de todo território nacional, que investigam a felicidade. A partir de dados já coletados e também de questões que são geradas em um fluxo contínuo, propõe-se realizar desdobramentos deste estudo, com discentes da Universidade São Francisco, valorizando-se os múltiplos saberes na construção de propostas que promovam transformações positivas e sustentáveis no contexto atual vivenciado. Destarte, serão provocadas - entre os discentes que se candidatarem - possibilidades para que se estabeleçam parcerias para a efetivação e sustentabilidade das ações planejadas. Pressupõe-se que estes alunos estão adentrando à pesquisa acadêmica e a fase de planejamento para a construção de uma “boa ciência” faz-se essencial, assim como discussões sobre o papel do pesquisador na pesquisa. Prima-se em contribuir para a formação de alunos mais críticos, bem como estimular o interesse pelo conhecimento, pela pesquisa e envolvimento em atividades de extensão universitária. O corpus deste projeto se constituirá a partir de documentos, dados estatísticos de órgãos oficiais, informações que circulam pela mídia e, quando couber, com o apoio de uma análise discursiva.
Coordenadora/Voluntária: PRISCILLA PERLA TARTAROTTI VON ZUBEN CAMPOS
E-mail: priscillacampos@usf.edu.br

Título: ARQUITETURA TRADICIONAL E SEU LEGADO: O CASO DA IMIGRAÇÃO JAPONESA E O CHÁ NO VALE DO RIBEIRA.

Resumo:
Este trabalho pretende estudar as construções remanescentes da Imigração japonesa no Vale do Ribeira, que trazem tecnologias e soluções de arquitetura entrosadas com a cultura e com o meio ambiente, constituindo-se além do valor patrimonial e cultural, como legado para futuras gerações de um saber fazer útil aos projetistas de arquitetura. Serão objeto de estudo casas tradicionais, remanescentes de fábricas de chá, e outras construções significativas do período. Esta pesquisa pretende reunir, organizar, registrar, analisar e transmitir essas arquiteturas de importante legado, que pertence à arquitetura tradicional brasileira em suas soluções, e também à cultura nipônica, que faz parte da construção da cultura brasileira.
Coordenador/Voluntário: ROBERTO ALVES DE LIMA MONTENEGRO FILHO
E-mail: roberto.filho@usf.edu.br

Título: ESTUDOS VISANDO A SÍNTESE DE BIODIESEL A PARTIR DO ÓLEO DE COCO VERDE.

Resumo:
Atualmente, o Brasil dispõe de tecnologia para produção comercial de biodiesel a partir de óleos residuais de frituras9 e esterificação de ácidos graxos10 de diversas fontes utilizando passivos ambientais de residências ou restaurantes e das indústrias de processamento de óleos e gorduras 11. Neste sentido, diversas pesquisas têm sido desenvolvidas na busca de matérias primas adequadas e de caráter renovável, para a produção de combustíveis que possam substituir os derivados de petróleo, o que coloca a biomassa em um papel de destaque, em razão da sua natureza renovável, ampla disponibilidade, biodegradabilidade e baixo custo 4. O óleo de coco foi escolhido por se tratar de uma fonte rica de ácidos graxos, que pode ser extraído do coco verde. Este, por sua vez, é descartado após o consumo da água de coco, pois ainda não está maduro para que sua polpa seja extraída com as propriedades organolépticas aceitáveis. O principal objetivo deste trabalho é estudar a viabilidade de se obter biodiesel a partir do óleo de coco proveniente de frutas que são descartadas após o consumo da água de coco em estabelecimentos comerciais, feiras, lanchonetes, barracas ou quiosques de parques. O plano de trabalho se iniciou em 2017 com a pesquisa do consumo do coco verde na região de Campinas, nos estabelecimentos citados, e da quantidade de óleo de coco que pode ser extraída, teoricamente, a partir destas fontes. Após a coleta de dados métodos de extração do óleo de coco têm sido investigados usando algumas técnicas como prensagem, refluxo e extração líquido-líquido, onde se tem estudado qual é o método de extração que produzirá o melhor rendimento em massa desse material. O material bruto obtido deverá ser purificado pela técnica da recristalização e utilizado como matéria-prima principal na reação de produção do biodiesel. O biodiesel obtido deverá se apresentar na forma de um óleo de cor clara, levemente amarelado, com odor agradável e caráter apolar, devendo ser separado da água, que é um subproduto da reação, utilizando-se um sal dessecante como o sulfato de magnésio anidro, passando posteriormente por ensaios de determinação de suas propriedades físico-químicas, como densidade, viscosidade, ponto de fulgor, umidade e comparado com os padrões exigidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP1. Análises de cromatografia, teste de grupo funcional e Espectroscopia na região do Infravermelho também serão realizados para comprovação da estrutura química do produto final.
Coordenadora/Voluntária: ROSANA ZANETTI BAÚ
E-mail: rosana.bau@usf.edu.br



USF - Universidade São Francisco | Todos os direitos reservados.


USF - Universidade São Francisco | Todos os direitos reservados.