Logo da USF - Universidade São Francisco

botão de atalho p/ o Vestibular da USF
botão de atalho p/ o Vestibular da USF
logo usf
logo usf
botão de atalho p/ o Vestibular da USF botão de atalho p/ o Vestibular EAD da USF
Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Saúde

SAÚDE

Título: ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES.
Resumo: Introdução: Embora raro em comparação aos adultos, a incidência do Acidente Vascular Cerebral (AVC) infantil vem aumentando nas publicações, sendo 2 a 13/100.000/ano. Com etiologia diversa e quadro clínico sequelar pior do que se imaginava, profissionais de saúde, educação e população ainda desconhecem sua gravidade e evolução. Objetivo: Realizar levantamento epidemiológico do perfil clínico de crianças e adolescentes com AVC nos últimos 20 anos em Hospitais e Centros de Saúde e Reabilitação de Bragança Paulista; avaliar aspectos sensório-motores, funcionais e qualidade de vida de crianças e adolescentes com AVC. Método: Trata-se de projeto amplo com subprojetos, caracterizando Estudo Epidemiológico Observacional Descritivo, Estudo Epidemiológico Observacional Analítico Seccional e Estudo Analítico Experimental Transversal. Após análise e aprovação como projeto docente de Iniciação Científica (IC), aprovação dos subprojetos dos discentes, inserção na Plataforma Brasil e aprovação do Comitê de Ética, cada projeto iniciará suas ações: convite a Hospitais, Centros de Saúde e Reabilitação; levantamento epidemiológico em prontuários e arquivos médicos das instituições participantes dos casos AVC infantil comprovado nos últimos 20 anos; convite a crianças e adolescentes com AVC; assinatura de termo de consentimento livre e esclarecido e termo de assentimento; avaliação dos participantes quanto a aspectos sensório-motores, funcionais e qualidade de vida na Clínica Escola de Fisioterapia da USF; devolutiva com entrega de relatório; apresentação em eventos científicos e publicação em periódicos. Resultados Esperados: Encontrar número de AVC infantil compatível com estudos epidemiológicos; possíveis casos subdiagnosticados; provável correlação significativa entre aspectos clínicos pesquisados; comprometimento sensório-motor, funcional e de qualidade de vida, como a literatura científica têm demonstrado.
Coordenadora: CAROLINA CAMARGO DE OLIVEIRA
E-mail: carolina.oliveira@usf.edu.br

Título: ANÁLISE DO PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E CARACTERISTICAS CLÍNICAS DE PACIENTES ACOMETIDOS POR ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SÃO FRANCISCO DE ASSIS NA PROVIDÊNCIA DE DEUS, SP – BRASIL.
Resumo: A doença cerebrovascular é a maior causa de morte e uma grande causa de incapacidades no Brasil. A taxa de mortalidade é uma das mais altas do mundo, principalmente entre os indivíduos com menor condição socioeconômica. A coleta de dados confiáveis e com qualidade sobre as características do acidente vascular encefálico (AVE) é essencial para sua prevenção e manejo clinico adequado destes pacientes. Entretanto, no que tange a epidemiologia desta doença, existem poucos estudos brasileiros e ausência de estudos no Hospital Universitário São Francisco de Assis na Providência de Deus (HUSF) - Bragança Paulista, SP. Objetivo: Tendo em vista a lacuna existente na neurologia clínica no que tange ao manejo dos pacientes acometidos por AVE, este estudo objetiva desenvolver um levantamento documental em prontuário médico no HUSF visando a obtenção de informações para formar um banco de dados que será utilizado para fundamentar o protocolo de trombólise cerebral deste serviço, atualmente em desenvolvimento pela Dra. Profa. Karen Antonia Girotto Takazaki. Material e Método: Este estudo fundamenta-se na pesquisa documental em prontuário médico de pacientes com diagnóstico de AVE atendidos no serviço do HUSF entre 2011 e 2016. A avaliação estatística dos dados obtidos será efetuada através do software SSPSS for Windows 20.0. adotando-se nível de significância menor que 5% (p = 0,05).
Coordenadora: KAREN ANTONIA GIROTTO TAKAZAKI
E-mail: karen.takazaki@usf.edu.br

Coorientador: MURILLO DE OLIVEIRA ANTUNES
E-mail: murillo.antunes@usf.edu.br

Título: AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES DE FLUXO E CARACTERÍSTICA DE ESCOABILIDADEDE INSUMOS FARMACÊUTICOS, NUTRACÊUTICOS E DE USO VETERINÁRIO.
Resumo: O conhecimento das propriedades físicas e de fluxo dos produtos na forma de pó é de extrema importância no que se refere ao seu manuseio e processamento. Com a correta aplicação desses conhecimentos, é possível dimensionar de forma racional os sistemas de mistura, processamento, transporte e armazenagem utilizada, prevendo, assim o tipo de fluxo ideal para cada operação e desempenho das misturas. Este projeto tem como objetivo determinar as propriedades físicas e de fluxo de diferentes insumos empregados na formulação de medicamentos, nutracêuticos e produtos de uso veterinário e prever suas influências no processo produtivo. Na obtenção dos dados, serão utilizados o aparato mecânico para determinação da densidade aparente e compactada de pós, balança para determinação da umidade, aparato mecânico para determinação da do ângulo de repouso e velocidade de escoamento. Serão avaliadas as propriedades de fluxo correspondente ao ângulo de repouso. Com base nos resultados obtidos, os ingredientes e formulações testadas serão classificados em relação às propriedades de fluxo como coesivos ou que fluem livremente. Como perspectivas futuras serão propostas adaptações no processo de obtenção dessas misturas no intuito de melhorar as propriedades de fluxo e homogeneidade de conteúdo atendendo às necessidades das industrias de medicamentos, nutracêuticos e veterinária.
Coordenadora: SILVIA ELISA ACEDO MENIN
E-mail: silvia.menin@usf.edu.br

Coorientador:
IARA LÚCIA TESCAROLLO
E-mail: iara.dias@usf.edu.br

Título:
AVALIAÇÃO DO PERFIL BACTERIOLÓGICO DE INFECÇÕES E ANÁLISE DA RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS EM PACIENTES ATENDIDOS E/OU HOSPITALIZADOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SÃO FRANCISCO DE BRAGANÇA PAULISTA (HUSF).
Resumo: A vacinação compreende a introdução no organismo de substâncias próprias dos antígenos que serão reconhecidos como agentes estranhos, propiciando uma resposta imune adaptativa. No Brasil, o Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde é responsável pela organização das ações de vigilância epidemiológicas que inclui atividades de vacinação, como conservação, transporte e administração de imunobiológicos, bem como estratégias de vacinação ? vacinação de rotina dos serviços, campanha de vacinação e vacinação de bloqueio. O PNI preconiza para os profissionais da saúde a imunização contra sarampo, caxumba e rubéola (tripla viral), tétano e difteria (dupla adulta), hepatite e influenza. A vacinação desses profissionais auxilia na redução da morbidade e mortalidade por doenças imunopreveníveis e também num menor riscos biológicos e de infecções ocupacionais, auxiliando na prevenção e na promoção em saúde. Porém, o inadequado estado vacinal dos profissionais da área de saúde constitui-se em sério problema de saúde pública. Assim, é de suma importância a conscientização dos profissionais de saúde quanto a imunização e o hábito de vacinação para a sua proteção própria e daqueles que atende. O presente projeto tem como objetivo avaliar a cobertura da imunização obrigatória de profissionais da saúde da Universidade São Francisco (USF) e do Hospital Universitário de Bragança Paulista (HUSF) através da aplicação de questionários e da análise da carteira de vacinação. Dessa forma, procura-se verificar a conscientização dos profissionais de saúde da USF e HUSF quanto a necessidade de se protegerem e de adquirirem e/ou de transmitirem doenças imunopreveníveis frente a condição de expostos ou de fontes de infecção. Também será avaliado o conhecimento desses profissionais de quais vacinas estão recomendadas pelo PNI. Assim, será possível verificar a necessidade de campanhas educativas direcionadas aos profissionais da saúde sobre a imunização e campanhas de vacinação.
Coordenadora: FERNANDA MARCONI ROVERSI
E-mail: fernanda.roversi@usf.edu.br

Coorientador: DAISY MACHADO
E-mail: daisy.machado@usf.edu.br

Título: AVALIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ÁREA DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO, DO CAMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA, SOBRE A IMPORTÂNCIA DA PROMOÇÃO DA SAÚDE NAS ATITUDES COTIDIANAS EM SUAS VIDAS.
Resumo: Nas últimas décadas, os padrões de morbimortalidade sofreram modificações profundas, sendo que a predominância de óbitos deixou de ser por doenças infectocontagiosas para ser de doenças ligadas ao estilo de vida. Esse processo é conhecido como transição epidemiológica e inicialmente, afetou os países de renda alta, mas, posteriormente, chegou aos países de renda média e baixa, sendo que nesses o processo ocorreu de maneira acelerada. A educação em saúde vigorante ainda tem como suporte o modelo biomédico, que consiste numa visão mecanicista e reducionista do homem e da natureza, e a intensão de modificar o comportamento das pessoas a partir da razão, tal princípio apoiado no sistema iluminista. No entanto, essa abordagem é limitante, uma vez que não leva em conta o papel desempenhado pelos fatores sociais ou pela subjetividade individual. Para tanto, este projeto terá como foco estudar a percepção que os alunos dão a importância à saúde e à educação sobre a promoção da saúde em suas próprias vidas. Será desenvolvida uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, por meio de entrevistas individuais, com roteiro semiestruturado. Os sujeitos da pesquisa serão alunos do campus de Bragança Paulista da Universidade São Francisco envolvidos com profissões voltadas à área da saúde. Serão abordados assuntos que envolvem diretamente um alto número de adolescentes e jovens, como sexualidade e métodos preventivos em relação a doenças sexualmente transmissíveis, álcool, tabagismo, utilização de drogas ilícitas e lícitas, vacinação como prevenção de doenças virais e bacterianas e proteção individual e coletiva. Os resultados encontrados nesse trabalho indicarão se os entrevistados consideram de extrema importância a abordagem da promoção da saúde no próprio ambiente de vida e, consequentemente, o desenvolvimento de hábitos saudáveis, verificando a necessidade de campanhas educativas, principalmente em relação a conscientização sobre uma melhor escolha do estilo de vida.
Coordenadora: DAISY MACHADO E-mail: daisy.machado@usf.edu.br
Coorientador: FERNANDA MARCONI ROVERSI
E-mail: fernanda.roversi@usf.edu.br

Título: AVALIAÇÃO DO PERFIL HEMATOLÓGICO DOS PACIENTES DA CLÍNICA ONCOLÓGICA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SÃO FRANCISCO DE BRAGANÇA PAULISTA.
Resumo: Cânceres são o resultado da divisão celular descontrolada. Normalmente, a divisão celular é regulada por uma família de fatores de crescimento extracelulares, proteínas que levam células em repouso a dividirem-se e, em alguns casos, diferenciarem-se. Quando ocorre defeitos nas proteínas de regulação, o resultado é a formação de um clone celular que se divide repetidamente e sem regulação, até que sua presença interfira com o funcionamento dos tecidos normais. Em alguns casos, um gene defeituoso é herdado de um dos pais ou a mutação ocorre quando um composto tóxico do meio ambiente ou mesmo a radiação de alta energia interage com o ácido desoxirribonucleico de uma única célula, danificando-o e introduzindo uma mutação. Apesar dos avanços no desenvolvimento de fármacos para alvos específicos, a quimioterapia tradicional ainda se mantém como opção preferencial de escolha terapêutica do câncer. No entanto, a eficácia desses protocolos ainda se encontra abaixo do esperado. Portanto, uma esperança na pesquisa do câncer é que a elucidação dos mecanismos fundamentais envolvidos nessa doença possa levar a novas terapias mais bem-sucedidas. Portanto, o entendimento do metabolismo tumoral no contexto da transdução de sinal, bem como a identificação de alvos que possam permitir maior eficiência terapêutica e melhor qualidade de vida ao paciente, têm sido o grande desafio de pesquisas na área. Para tanto, esse projeto tem como objetivo avaliar os exames hematológicos, ou seja, aqueles que fornecem o perfil dos elementos celulares do sangue, mostrando os valores quantitativos dos eritrócitos, leucócitos e plaquetas, bem como a concentração de hemoglobina, proteína total, hematócrito e o cálculo dos valores hematológicos comumente utilizados, além de biomarcadores específicos para os diferentes tipos de cânceres, correlacionado com seu respectivos quimioterápicos para realizar um levantamento do perfil hematológico e, assim, auxiliar na melhora da qualidade de vida do paciente.
Coordenadora/Voluntário: DAISY MACHADO
E-mail:daisy.machado@usf.edu.br

Coorientador/Voluntário: FERNANDA MARCONI ROVERSI
E-mail: fernanda.roversi@usf.edu.br

Título:
ANÁLISE DE PARÂMETROS QUANTITATIVOS DE IMAGENS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA E TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA ENCEFÁLICA.
Resumo: Estudos na área de neuroimagem demonstram que alterações morfológicas e fisiológicas podem ser observadas durante todo o processo de desenvolvimento, amadurecimento e envelhecimento do encéfalo humano. Nas últimas décadas as técnicas de diagnóstico por imagem têm sido utilizadas como ferramentas não invasivas para o estudo das propriedades inerentes ao tecido encefálico. Entretanto alguns processos patológicos ainda não são totalmente caracterizados por estas técnicas, em especial aqueles que não apresentam manifestações clínicas durante os primeiros estágios de desenvolvimento. Como alternativa, existem ferramentas de análise quantitativa de imagens que podem servir como base para a interpretação e melhor diagnóstico destas alterações. O projeto atualmente desenvolvido na Universidade São Francisco tem se mostrado efetivo no estudo das alterações morfológicas com foco principal nas estruturas hipocampais e ventriculares do encéfalo humano. Este trabalho tem como objetivo descrever e avaliar parâmetros quantitativos de imagens de ressonância magnética e tomografia computadorizada, relacionados às alterações observadas no tecido cerebral. Serão analisadas imagens de TC e RM de 20 sujeitos, captados de forma retrospectiva, espontânea e randomizada junto à comunidade e aos serviços de diagnóstico por imagem da região. Para a realização desta análise serão utilizadas ferramentas computacionais capazes de realizar o mapeamento de estruturas encefálicas, bem como a volumetria e análise diferencial de regiões específicas do encéfalo. Espera-se descrever detalhadamente informações quantitativas à respeito da organização tecidual do encéfalo, com o auxílio de imagens de RM e TC de alta resolução associadas à novas tecnologias computacionais, permitindo a visualização e avaliação de áreas normais e regiões alteradas.
Coordenador/Voluntário: RAFAEL EMÍDIO DA SILVA
E-mail: rafael.emidio@usf.edu.br

Título: A IMUNIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO E DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO SÃO FRANCISCO DE BRAGANÇA PAULISTA: UMA AVALIAÇÃO DA COBERTURA VACINAL E DA SUA IMPORTÂNCIA FRENTE AOS RISCOS DE EXPOSIÇÃO CONSTANTE.
Resumo: A vacinação compreende a introdução no organismo de substâncias próprias dos antígenos que serão reconhecidos como agentes estranhos, propiciando uma resposta imune adaptativa. No Brasil, o Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde é responsável pela organização das ações de vigilância epidemiológicas que inclui atividades de vacinação, como conservação, transporte e administração de imunobiológicos, bem como estratégias de vacinação? vacinação de rotina dos serviços, campanha de vacinação e vacinação de bloqueio. O PNI preconiza para os profissionais da saúde a imunização contra sarampo, caxumba e rubéola (tripla viral), tétano e difteria (dupla adulta), hepatite e influenza. A vacinação desses profissionais auxilia na redução da morbidade e mortalidade por doenças imunopreveníveis e também num menor riscos biológicos e de infecções ocupacionais, auxiliando na prevenção e na promoção em saúde. Porém, o inadequado estado vacinal dos profissionais da área de saúde constitui-se em sério problema de saúde pública. Assim, é de suma importância a conscientização dos profissionais de saúde quanto a imunização e o hábito de vacinação para a sua proteção própria e daqueles que atende. O presente projeto tem como objetivo avaliar a cobertura da imunização obrigatória de profissionais da saúde da Universidade São Francisco (USF) e do Hospital Universitário de Bragança Paulista (HUSF) através da aplicação de questionários e da análise da carteira de vacinação. Dessa forma, procura-se verificar a conscientização dos profissionais de saúde da USF e HUSF quanto a necessidade de se protegerem e de adquirirem e/ou de transmitirem doenças imunopreveníveis frente a condição de expostos ou de fontes de infecção. Também será avaliado o conhecimento desses profissionais de quais vacinas estão recomendadas pelo PNI. Assim, será possível verificar a necessidade de campanhas educativas direcionadas aos profissionais da saúde sobre a imunização e campanhas de vacinação.
Coordenadora/Voluntário: FERNANDA MARCONI ROVERSI
E-mail: fernanda.roversi@usf.edu.br

Coorientador/Voluntário: DAISY MACHADO
E-mail: daisy.machado@usf.edu.br

Título: ANÁLISE DO PERFIL DE ALOIMUNIZAÇÃO DE PACIENTES RECEPTORES DE TRANSFUSÃO SANGUÍNEA ATENDIDOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE BRAGANÇA PAULISTA.
Resumo: Aloimunização eritrocitária é uma situação que pode ser identificada em pacientes com histórico de transfusões de sangue ou gestações, gerando complicações diversas, incluindo reações transfusionais hemolíticas ou dificultando a obtenção de bolsas de sangue compatíveis. Vários fatores podem influenciar o sistema imune a responder aos antígenos eritrocitários, como dose e imunogenicidade do antígeno, fatores genéticos ou adquiridos relacionados aos pacientes e perfil clínico desses pacientes. Todavia, diferenças na resposta imunológica de pacientes transfundidos que desenvolvem aloanticorpos (respondedores) e dos que não desenvolvem aloanticorpos (não respondedores) são desconhecidas. Devido à importância clínica dos sistemas de grupo sanguíneo, a identificação dos anticorpos dirigidos contra os antígenos destes sistemas é realizada rotineiramente nos laboratórios de Imuno-hematologia. O objetivo geral deste estudo é avaliar o perfil e a incidência de casos de aloimunização dos pacientes atendidos e transfundidos no Hospital Universitário de Bragança Paulista (HUSF), buscando identificar os possíveis fatores associados à formação de anticorpos. Nossos resultados prévios mostraram maior prevalência de anticorpos antieritrocitários no sexo feminino, ressaltando a possibilidade de gestações prévias como um importante fator na formação de anticorpos antieritrocítários. Assim, iremos coletar e analisar os dados relativos à ocorrência de gestações prévias nesse grupo de pacientes Em relação a especificidade dos anticorpos, nossos resultados prévios mostraram maior frequência de anticorpos anti-D e anti-E. Como indivíduos negros são mais propensos a serem D postivos, correlacionaremos a prevalência desses aloanticorpos com a etnia. Assim, propomos do prosseguimento ao estudo em andamento, visando uma melhor caracterização e descrição de processos relacionados à pesquisa de anticorpos irregulares para apresentar medidas de redução de possíveis reações transfusionais.
Coordenadora/Voluntário: FERNANDA MARCONI ROVERSI
E-mail: fernanda.roversi@usf.edu.br

Título: CULTIVO DE MICRO-ORGANISMOS ENDOFÍTICOS DE INTERESSE BIOTECNOLÓGICO EM ESCALA SEMI-INDUSTRIAL.
Resumo: Micro-organismos endofíticos vivem no interior das plantas sem causar danos ao hospedeiro. Produzem ampla variedade de produtos naturais potencialmente úteis na medicina, na agricultura e na indústria, além de removerem contaminantes do ambiente e desempenhar importante papel na fertilidade do solo. Os micro-organismos endofíticos representam um reservatório de novos compostos ainda não explorado. Os resultados obtidos de projetos anteriores, permitiram a instalação de linhas de pesquisa na área de Microbiologia, como a biodegradação de compostos tóxicos por micro-organismos de vida livre e endofíticos, com excelentes resultados e portanto, pretende-se seguir com a ampliação em escala semi-industrial destes micro-organismos. Assim, este projeto tem como objetivo aumentar a escala de cultivo de micro-organismos endofíticos, através do uso de bioreatores como ferramenta biotecnológica para a produção de compostos bioativos e também aplicada à biotecnologia do ambiente. O projeto será em parte executado no Laboratório de Pesquisas em Microbiologia Aplicada, em Bragança Paulista, e no Laboratório Multidisciplinar em Pesquisa Acadêmica, em Itatiba, da Universidade São Francisco (USF). A relação entre os pesquisadores e as exigências dos diferentes cursos configura um desafio a ser superado para o desenvolvimento de novos estudos, e os projetos serão desenvolvidos com a participação de alunos dos diferentes cursos e campi, configurando o caráter interdisciplinar e multicurso dos projetos a serem executados pelo GPMAS ? Grupo de Pesquisas em Meio Ambiente e Sustentabilidade.
Coordenadora/Voluntário: NATALIA REIKO SATO MIYASAKA
E-mail: natalia.miyasaka@usf.edu.br

Título: DESENVOLVIMENTO SUPOSITÓRIOS SUCRALFATO.
Resumo: O processo inflamatório que se desenvolve nos segmentos cólicos exclusos do trânsito intestinal, foi descrito pela primeira vez, e denominado pelos autores de Colite de Exclusão. Este processo surge em consequência da falta do suprimento regular de ácidos graxos de cadeia curta. As junções de oclusão e aderências são as mais importantes para assegurar a manutenção da barreira epitelial. As junções de oclusão do epitélio cólico são formadas pelas proteínas da família das claudinas (principalmente a claudina-3) e ocludina, enquanto as junções aderentes pelas proteínas E-caderina e ß-catenina. Estudos já descrevem que existe uma redução no conteúdo dessas proteínas em modelo experimental de colite de exclusão através do uso de sucralfato em formas farmacêuticas de uso retal. Objetivo: Desenvolver supositórios de sucralfato com potencialidade para uso na colite de exclusão. Método: Desenvolvimento farmacotécnico e avaliação de supositórios formulados em duas bases distintas, lipofílica e hidrofílica. Análise dos supositórios desenvolvidos conforme Farmacopeia Brasileira e Farmacopeia Americana.
Coordenador/Voluntário: ELI CRISTINO DE MENESES
E-mail: eli.meneses@usf.edu.br

Coorientador/Voluntário: IARA LÚCIA TESCAROLLO
E-mail: iara.dias@usf.edu.br

Coorientador/Voluntário: IARA LÚCIA TESCAROLLO
E-mail: iara.dias@usf.edu.br

Título: DESENVOLVIMENTO DE FORMULAÇÕES COSMÉTICAS E DERMOCOSMÉTICAS NUMA PERSPECTIVA SUSTENTÁVEL ATRAVÉS DO USO DE INSUMOS DE ORIGEM VEGETAL.
Resumo: O tema sustentabilidade ganhou importância nas discussões empresariais nos últimos anos devido a uma série de contingências que têm afetado o planeta e, consequentemente, a vida das pessoas. Algumas empresas buscam soluções para mitigar os efeitos negativos de suas ações ao meio ambiente, por inovações sustentáveis, percebidas tanto no método de produção, quanto na criação e desenvolvimento de produtos que provoquem menor impacto ao meio ambiente. Adicionalmente, os consumidores preocupados com o destino do planeta buscam produtos, ou serviços, de empresas que compactuam dessa preocupação. A indústria cosmética tem investido em inovações e tecnologias mais limpas, no desenvolvimento de produtos com menor impacto ambiental e esforçando-se, assim como acontece em outros setores, para transmitir esses valores ao consumidor. Cresce também o desenvolvimento de produtos que utilizam ingredientes derivados de insumos naturais, assim como a opção por embalagens feitas com materiais reciclados ou recicláveis. O cosmético verde trata-se de um produto formulado a fim de causar o menor ou nenhum prejuízo ao meio ambiente, sem agredir a natureza, representar risco á saúde, consumir muita energia, conter ingredientes que provenham de habitats ou espécies animas ameaçados. O objetivo deste projeto consiste no desenvolvimento e avaliação de formulações cosméticas verdes que propiciem novos benefícios ao consumidor, com o mínimo de impacto ambiental e/ou produtos com sensorial aceitável; emprego de ingredientes com foco na valorização dos recursos da sociobiodiversidade, preferencialmente brasileira, e o uso de processos limpos.
Coordenadora/Voluntário: IARA LÚCIA TESCAROLLO DIAS
E-mail: iara.dias@usf.edu.br

Título:
INFECÇÃO CRUZADA RELACIONADA À ASSISTÊNCIA À SAÚDE.
Resumo: O controle das IRAS (Infecção Relacionada à Assistência à Saúde) e a redução da disseminação de bactérias resistentes são exemplos de importantes desafios nas instituições de saúde. A presença de microrganismos patogênicos em jalecos de estudantes e profissionais da área de saúde como Staphylococcus aureus resistentes à meticilina já foi descrita na literatura. A constatação de cepas apresentando resistência a oxacilina e resistência a mais de um dos antimicrobianos testados, ressalta a necessidade de um maior trabalho em informar os profissionais da área de saúde quanto aos riscos da presença de tais microrganismos nos jalecos e sua possível relação em casos de infecção, com vistas principalmente à ocorrência de infecções cruzadas que podem diante de tal circunstância serem facilitadas. O objetivo do presente projeto é verificar a ocorrência de infecção cruzada por trânsito de jalecos contaminados no Hospital São Francisco da Providência de Deus, nas dependências do Campus de Bragança Paulista da Universidade São Francisco. Serão coletadas cerca de no mínimo 40 e no máximo 100 amostras nas regiões dos bolsos, abdômen e/ou punhos dos jalecos com a rolagem de Swabs estéreis umedecido com solução salina e transportados em caixas térmicas para o Laboratório de Pesquisa em Microbiologia Aplicada, da Universidade São Francisco campus Bragança Paulista. Os swabs serão inoculados em meio Brain Heart Infusion (BHI) para posteriormente realizar o estudo microscópico dos microrganismos detectados.
Coordenadora/Voluntário: NATALIA REIKO SATO MIYASAKA
E-mail: natalia.miyasaka@usf.edu.br

Título: PSICOLOGIA ESCOLAR: CARACTERIZAÇÃO E CONTEXTUALIZAÇÃO DAS QUEIXAS ESCOLARES.
Resumo: As queixas escolares têm sido temáticas frequente no contexto da Psicologia Escolar e Educacional, assim como a dificuldade de compreender o que diz respeito aos aspectos envolvidos nessas queixas (escola, criança e família). O presente projeto tem por objetivos identificar a percepção da equipe gestora da escola (direção, coordenação e professores dos alunos envolvidos nas queixas) e da família (pais e/ou responsáveis pelos alunos envolvidos nas queixas) acerca das queixas escolares. As queixas escolares foram caracterizadas por meio dos relatórios de 100 alunos do Ensino Fundamental I e II de escolas da rede pública do interior paulista, encaminhados ao Centro de Atenção Educacional Psicossocial da Cidade (CAEPI) nos anos de 2014/2015 a partir dos relatórios das escolas. Os principais resultados apontaram que a maior parte dos participantes é do sexo masculino (61%), com idade entre seis e 17 anos, com maior prevalência no terceiro ano do ensino Fundamental I (24%). As queixas mais presentes nos relatórios analisados foram: dificuldades de aprendizagem, agressividade e ansiedade, dificuldade de atenção, concentração e queixas somáticas de um modo geral. Duas escolas foram contatadas para identificar a percepção destes sobre as queixas escolares. As entrevistas semiestruturadas foram gravadas e ocorreram nas escolas, com duração prevista de 60 minutos aproximadamente cada. Ressalta-se que os resultados são parciais, visto que devido às intercorrências justificadas neste trabalho, não foi possível contatar mais escolas até o momento, o que aponta a importância e necessidade da continuidade dessa pesquisa.
Coordenadora/Voluntário: ANA CLAUDIA GENOVEZ NONATO MONTANARI
E-mail: ana.montanari@usf.edu.br

Coorientador/Voluntário: LUCICLEIDE MARIA DE CANTALICE
E-mail: lucicleide.cantalice@usf.edu.br

Título: QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE DE PACIENTES QUE NECESSITAM DE TRATAMENTO ORTODÔNTICO.
Resumo: Qualidade de vida é a percepção do indivíduo de sua posição no contexto intra e interpessoal e de seus sistemas de valores, relacionando seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. Os indivíduos pesquisados serão os pacientes com necessidade de tratamento ortodôntico que procuraram a Clínica especialização de Ortodontia da Universidade São Francisco, entre 18 e 40 anos de idade, sem restrição quanto a gênero, etnia ou religião. A avaliação será realizada para analisarmos a satisfação estética desses pacientes frente à maloclusões dentárias. Não serão incluídos apenas indivíduos com doenças sistêmicas ou psiquiátricas relatadas que não estejam controladas. Os instrumentos utilizados para avaliar a qualidade de vida dos indivíduos serão os questionários Escala de Autoestima de Rosenberg/UNIFESP-EPM; Oral Health Impact Profile-14 Brasil e Questionário de Impacto Psicossocial de Estética Dental? PIDAQ-Brasil/UNIFESP. Os dados obtidos serão analisados e submetidos à análise estatística.
Coordenadora: CRISTIANE FRANCO PINTO CASAMASSA
E-mail: cristiane.pinto@usf.edu.br

Confira os resumos de anos anteriores:



USF - Universidade São Francisco | Todos os direitos reservados.


USF - Universidade São Francisco | Todos os direitos reservados.